Sumário

Lakers: como ele se diferenciou com o Growth

Funnil: Lakers

Lakers: como ele se diferenciou com o Growth. Se você ainda não incluiu o growth no Business Plan de 2023 da sua empresa, leia essa história que quero contar. Já adianto que vai fazer você refletir sobre a importância de começar a se preparar e jogar como um vencedor. Exatamente como o Lakers fez para conquistar o sucesso que tem hoje.

A história:

Em 1986, o Lakers tinha um dos times de basquete mais talentosos já reunidos, mas raramente era lembrado dessa maneira. Eles começaram a temporada da NBA de 1985-1986 com um recorde impressionante de 29-5. Os especialistas diziam que poderiam ser o melhor time de basquete da história. 

Acontece que, surpreendentemente, o Lakers sofreu uma derrota nos playoffs que os tirou de toda a temporada. Ele fez com que o “melhor time da história” nem jogasse o campeonato da NBA.

Como um líder, o técnico Pat Riley criou o CBE (Career Best Effort, ou “melhor esforço de carreira” em tradução livre), porque não queria que seus jogadores perdessem a motivação.

“Quando os jogadores ingressaram no Lakers, rastreamos suas estatísticas de basquete no ensino médio. Chamo isso de “pegar seus números”, disse Riley. “Procuramos um indicador preciso do que um jogador é capaz de fazer e, em seguida, o incluímos em nosso plano para a equipe, com base na noção de que ele manterá e, depois, melhorará suas médias”. 

Como o Growth fez parte disso?

Depois de medir o nível de desempenho de um jogador, prever com base histórica o seu desenvolvimento normal, pediu para que cada jogador melhorasse 1% pelo menos ao longo da temporada. Se conseguisse, seria um CBE.

Ou seja, para traduzir isso em números, trago um exemplo: digamos que a estrela da época, Magic Johnson, fez 11 pontos, 8 rebotes, 12 assistências, 2 roubadas de bola e 5 erros de passe em um jogo. Recebeu mais 1 ponto por ser herói anônimo e jogou 33 minutos naquele dia.

11+8+12+1=34, subtraindo 5 erros de passe, são 34-5=29. Finalmente, dividimos 29/33, resultando em 0,879. O CBE de Magic seria 879, sendo esse o número que deveria ser melhorado em 1% durante a temporada.

Com base nisso, o time implementou o CBE em outubro de 1986 e – 8 meses depois – foi campeão da NBA. No ano seguinte, Riley liderou o time para outro título quando o Lakers se tornou o primeiro time em 20 anos a vencer campeonatos consecutivos da NBA.

Pat Riley concluiu que “sustentar um esforço é a coisa mais importante para qualquer empreendimento. A melhor maneira de ser bem-sucedido é aprender a fazer as coisas do jeito certo e depois fazê-las da mesma maneira todas as vezes de forma que você consiga melhorar seus resultados com o processo correto”.

Dessa forma, a relação da estratégia de Riley com o seu negócio é muito simples e você já deve ter entendido ao final da leitura dessa história.

Mapear seus resultados iniciais é a única forma de garantir metas realistas que você pode atingir e também distribuir entre seu time, entre as áreas do negócio ou em cada etapa da ampulheta de vendas. 

Conclusão:

Por fim, com o processo bem feito, o conhecimento dos seus dados atuais, uma metodologia focada em crescimento. Além disso, nós focamos nos KPIs e dados, para a melhoria contínua são desafios diários de líderes de negócio como eu e você.

E essa é a missão da Nalk e de cada membro do nosso time. Queremos ser o técnico do seu time para fazer com que ele jogue em alto desempenho. Vamos levar você e seu negócio à conquista do seu próprio CBE.

Vamos juntos? A temporada de 2023 está logo aí.

Quer aprender mais sobre conteúdos como esses? Acesse a nossa plataforma gratuita para líderes aqui.

Outros posts relacionados

Nalk - Cultura de experimentação
Métricas e dados

Experimentação como cultura empresarial

Ter uma cultura de experimentação é o que ajuda negócios e times de marketing, de vendas e de produto na criação de uma rotina de validação de hipóteses. Entenda como criar a sua neste artigo!

Leia mais »

Compartilhe este artigo

Se você gostou deste artigo compartilhe com seus amigos.