Sumário

Planejamento anual: como criar o de 2024 da sua empresa

Nalk - planejamento anual - yago martins ceo

Já é hora de montar o planejamento anual da sua empresa para 2024 antes que seja tarde! Neste artigo, separamos dicas valiosas e práticas para você criar o seu e ter muito resultado no próximo ano corporativo. Boa leitura!

Por que o planejamento anual é importante

À medida que as empresas crescem, especialmente com equipes de trabalho descentralizadas, surge a pergunta: as equipes continuam alinhadas e trabalhando juntas? A resposta: não – o que representa um desafio para a maioria dos líderes de negócio.

A habilidade de uma organização em se articular de forma clara e mensurar o que precisa ser alcançado tornou-se mais crucial do que nunca. No entanto, as equipes ainda enfrentam dificuldades para se harmonizarem. 

O que dizem as pesquisas

Fonte: Asana

Segundo pesquisas, apenas 16% dos trabalhadores do conhecimento afirmam que suas empresas são eficazes na definição e comunicação das metas corporativas, enquanto somente 26% compreendem claramente como seu trabalho individual contribui para essas metas. Isso evidencia uma grande discrepância entre as aspirações dos líderes e a realidade.

Quando as pessoas se sentem desconectadas das metas primárias, é desafiador motivar os funcionários a desempenhar seu trabalho de forma mais eficiente e com bem-estar. Portanto, o planejamento anual e a integração desse plano com as tarefas diárias de cada colaborador são cruciais para o sucesso de uma organização ou equipe.

Antes de estabelecermos um passo a passo para o seu planejamento anual de 2024, vamos focar em entender bem o tema.

O que é o planejamento anual

O planejamento anual é o momento em que as lideranças definem a estratégia e a direção geral da organização para o ano, incluindo os principais objetivos empresariais e de equipe. Ele oferece à organização a oportunidade de estabelecer um rumo, determinar onde deseja estar no final do ano e elaborar um plano para alcançar essas metas.

No entanto, geralmente o planejamento anual é uma tarefa do alto escalão da organização e não é comunicado de forma eficaz a todos os colaboradores. Essa lacuna na comunicação é a raiz dos problemas, já que o planejamento anual não se trata apenas de estabelecer metas, mas deve ser um exercício que ajuda todos, desde o CEO até o estagiário, a definir metas apropriadas, garantir que elas estejam alinhadas com a missão da empresa e em sintonia com outras equipes.

Planeje o planejamento!

Antes de começar o planejamento anual, todas as equipes interdisciplinares devem chegar a um consenso sobre quem deve estar envolvido, qual será o cronograma e quais são os principais objetivos para o ano em questão.

Uma das perguntas mais importantes em qualquer ciclo de planejamento anual é: por onde começar?

Ao criar um plano para o planejamento, existem quatro perguntas fundamentais que o grupo deve se esforçar para responder:

  • Quem participará do processo de planejamento anual?
  • Quais são as decisões-chave que precisam ser tomadas?
  • Quem será responsável por essas decisões?
  • Qual é a ordem em que essas decisões devem ser tomadas?

Embora essa lista de perguntas possa parecer desafiadora, a próxima etapa envolve desmembrá-la e incorporar as partes em um cronograma.

Etapas do planejamento

Para a gestão da Nalk, uma boa estratégia deve constar os pontos listados abaixo. Pode-se adicionar outros, para aumentar o grau de clareza, mas não será um bom um planejamento sem estes 9 principais tópicos:

  1. Visão e missão;
  2. Tamanho da oportunidade (TAM, SAM, SOM);
  3. Status atual da empresa e da saúde do negócio;
  4. Backlog;
  5. Definição dos objetivos e métricas norte;
  6. Priorização do backlog e roadmap;
  7. Metas quebradas em períodos de tempo;
  8. Metas e Objetivos Alinhados com o Financeiro e RH;
  9. Gestão de resultados orientada a dados acurados;

Agora, com um cronograma em mãos, o processo de planejamento não parece tão intimidante, esperamos! 

1. Estabelecer a Visão e Missão da empresa

Esse tópico é super individual da sua empresa e não tem uma regra para ser criado que possamos sugerir. Mesmo assim, deixaremos algumas perguntas para facilitar seu raciocínio:

  • Visão: Descreva a visão de longo prazo da empresa, ou seja, como você enxerga o futuro da organização. O que você aspira alcançar?
  • Missão: Defina a missão da empresa, explicando por que ela existe e qual é o propósito dela. Concentre-se no propósito da empresa. Pergunte-se: Por que a empresa existe? Como ela vai contribuir positivamente para a sociedade ou para o mercado?

Um autor muito rico para auxiliar no seu pensamento a longo prazo a cerca de liderança, visão e missão é o Simon Sinek. Recomendamos fortemente 3 livros do autor Simon Sinek para este momento:

Nalk - Simon Sinek
  • Comece pelo Porquê;
  • O Jogo Infinito;
  • Líderes se servem por último.

2. Estude o Tamanho da Oportunidade (TAM, SAM, SOM)

  • TAM (Total Addressable Market): Calcule o tamanho total do mercado em que a empresa atua, incluindo todos os possíveis clientes.
  • SAM (Serviceable Addressable Market): Determine o tamanho do mercado que a empresa pode realmente atingir com seus produtos ou serviços.
  • SOM (Serviceable Obtainable Market): Estime o tamanho do mercado que a empresa pode razoavelmente capturar com seus recursos e estratégias.

3. Status atual da empresa e da saúde do negócio

Nesse tópico, ainda não vamos aprofundar em quais métricas você deve se debruçar para analisar ou qual o framework mais correto para fazer isso. Vamos partir do que você já havia planejado para o ano para entender o quanto você atingiu dos seus objetivos projetados.

  • Análise da Saúde do Negócio: Forneça uma análise detalhada da saúde financeira da empresa, identificando áreas de sucesso e desafios;
  • KPIs: Apresente os principais indicadores-chave de desempenho que estavam programados para o ano atual, como crescimento YoY, quantidade de clientes atuais, LTV (Lifetime Value), receita, margem de lucro, entre outros. Compare a meta com o realizado e busque pelos pontos falhos;
  • Análise SWOT:
    • Forças (Strengths): Liste os pontos fortes da empresa, como recursos, habilidades ou vantagens competitivas.
    • Fraquezas (Weaknesses): Identifique as fraquezas internas da empresa que precisam ser superadas.
    • Oportunidades (Opportunities): Destaque oportunidades externas que a empresa pode aproveitar.
    • Ameaças (Threats): Enumere as ameaças externas que podem impactar negativamente a empresa.

4. Montagem de backlog

Após sua análise, identifique os pontos críticos que precisam de atenção imediata, como problemas de produto, falhas operacionais ou áreas de baixo desempenho.

Liste as principais iniciativas estratégicas que podem resolver os pontos frágeis da sua operação e do negócio como um todo, como expandir o time Comercial, lançar um novo produto ou entrar em novos mercados. Crie um slide para cada iniciativa e detalhe seus objetivos e impactos esperados.

Em seguida, monte um backlog com todas as iniciativas que surgirem e deixe separado, pois vamos voltar nesse tópico em seguida.

5. Definição dos objetivos e métricas norte

Se as metas da organização não forem comunicadas a todas as pessoas que elas afetam, os funcionários ficam mais propensos a: 

  1. Confundirem-se em relação às prioridades ou ao ponto onde concentrar os esforços. Perder a motivação e a sintonia com a própria equipe. 
  2. Ter dificuldades de trabalhar com os membros da equipe.

Há diversas metodologias para a criação e redação de metas, como as metas SMART, os indicadores-chave de desempenho (KPIs) e os objetivos e principais resultados (OKRs). 

É provável que a sua organização já tenha preferência por alguma metodologia; do contrário, dependendo do tipo de trabalho da sua equipe, você pode optar por uma ou outra metodologia. Depois de determinar a metodologia que você utilizará para redigir as metas, o próximo passo é descobrir quais são elas. 

Aqui na Nalk, utilizamos a NSM e a constelação de métricas para criar o planejamento. 

6. Planejamento e priorização do backlog e do roadmap

Agora que definimos as métricas norte e os objetivos, podemos, com clareza, priorizar o backlog para criar o roadmap do ano. Crie um cronograma visual que mostre as entregas esperadas ao longo do ano. Alinhe as expectativas em relação às datas de conclusão e aos resultados esperados. Lembre-se de que o roadmap pode ser ajustado conforme necessário.

7. Planejamento de metas quebradas em períodos de tempo

Defina metas anuais claras que estejam alinhadas com a visão e missão da empresa. Em seguida, quebre essas metas em metas trimestrais, mensais ou semanais para monitoramento mais eficaz. Você pode e deve fazer isso para cada área da empresa, junto de cada liderança responsável.

Uma ótima forma de fazer isso é partir da meta final e escalonar entre cada período com base em valores históricos, valores históricos otimizados ou benchmarking do seu mercado.

Boas sugestões para você chegar no resultado:

Tendências de taxas inversas: Segue a mesma lógica de um funil inverso, respeitando taxas de referência. Para o melhor entendimento, aqui vai uma tabela:

Progressão aritmética: É adequada quando você espera que o crescimento seja uniforme e constante, como previsões de vendas de produtos que aumentam em uma quantidade fixa a cada mês, ou MRR (valor recorrente mensal). Ela assume que o aumento é constante em termos absolutos. Isso significa que o mesmo valor é adicionado a cada período de tempo.

Fórmula: Valor Futuro = Valor Inicial + (Taxa de Crescimento * Número de Períodos).

Progressão geométrica: É útil quando você espera que o crescimento seja exponencial ou quando está lidando com taxas de retorno em investimentos, onde os ganhos são proporcionais ao valor inicial. A projeção geométrica assume que o crescimento é multiplicativo, ou seja, ocorre em termos de porcentagem em relação ao período anterior. Ela leva em conta a variação percentual em vez de uma adição fixa.

Fórmula: Valor Futuro = Valor Inicial * (1 + Taxa de Crescimento) ^ Número de Períodos.

8. Planejamento de Metas e Objetivos Alinhados com o Financeiro e RH

Após definir os objetivos e quebrar as metas em períodos estratégicos de atingimento, é hora de se certificar de que as metas e objetivos da empresa estejam alinhados com os recursos financeiros disponíveis e com a área de recursos humanos.

Defina o centro de custo de cada área, produto ou setor (como fizer mais sentido para o seu negócio) e, em seguida, dimensione o time necessário para atingir os objetivos setados. Verifique também todas as ferramentas necessárias e os investimentos que precisarão ser realizados em cada área, produto ou setor. Dessa forma, você pode fechar esse bloco do planejamento estabelecendo métricas para comprovar a efetividade de cada área, produto ou setor, bem como seu ROI (retorno sobre o investimento).

9. Gestão de Resultados Orientada a Dados

Desenvolva um plano para coletar, analisar e utilizar dados para tomar decisões informadas. Isso inclui a implementação de sistemas de coleta de dados e a criação de uma cultura de tomada de decisões baseada em dados.

Para colocar em prática

Para colocar em prática o plano anual e as metas, você e a sua equipe precisam lançar todas as informações em uma plataforma de análise de dados. Esse é o momento da verdade, quando a sua equipe pode de fato começar a trabalhar e acompanhar o progresso. Depois que as metas da sua empresa e equipe estiverem numa plataforma de dados, as equipes podem começar a pôr em prática o plano anual, dividindo as metas em períodos, projetos ou iniciativas. 

Tendo projetos que se alinhem com essas metas, você poderá montar modelos, atribuir tarefas e definir datas de conclusão. Com isso, você passou da elaboração da estratégia corporativa às tarefas e metas individuais. É assim que se leva um plano anual da noção geral ao trabalho individual e se associa o trabalho individual aos objetivos gerais.

Se você quiser aprofundar o conhecimento de hoje, leia o guia completo na Nalk para montar o planejamento anual de 2024 da sua empresa! Faça o download aqui!

Nalk - planejamento anual

A Nalk ajuda empresas e pessoas a criarem seus planos de negócio através da gestão orientada por dados. Somos a  plataforma de análise de dados focada no crescimento do negócio mais completa e, ao mesmo tempo, simples de utilizar. Antes de começar o planejamento do seu próximo ano, conheça de forma gratuita clicando aqui e agende uma demonstração ainda hoje.

Outros posts relacionados

Nalk - Cultura de experimentação
Métricas e dados

Experimentação como cultura empresarial

Ter uma cultura de experimentação é o que ajuda negócios e times de marketing, de vendas e de produto na criação de uma rotina de validação de hipóteses. Entenda como criar a sua neste artigo!

Leia mais »

Compartilhe este artigo

Se você gostou deste artigo compartilhe com seus amigos.